ismaelIsmael da Costa de Farias, de 29 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (15), no bairro do Aleixo, em Manaus, após ser expedido um mandado de prisão preventiva.

Segundo a polícia, no dia 20 de abril deste ano, Ismael matou Dayara Araújo de Oliveira, de 22 anos. A jovem estava dormindo quando foi assassinada. O acusado pulou a janela do quarto da vítima para roubar seu celular, que acordou e o viu. Ismael acertou-lhe um soco na boca e depois a estrangulou com um fio de energia elétrica. O criminoso era vizinho da vítima, e é acusado de assaltar várias residências próximas para sustentar seu consumo de drogas.

A polícia chegou a interrogar Ismael três vezes, e descobriram que ele havia vendido o celular da vítima para o seu chefe em um posto de lavagem. Mesmo após os policiais recuperarem o telefone, o acusado continuava a negar envolvimento.

Em razão disso, a polícia solicitou que ele fizesse exame de DNA no Instituto de Criminalística (IC), tendo os peritos encontrado sêmen no corpo da vítima. Para surpresa do delegado Paulo Martins, Ismael pagou a quantia de R$ 50,00 para que um amigo seu, Jonas Vieira Teixeira, 25 anos, também viciado em drogas, fizesse o exame no seu lugar.

A polícia descobriu que a foto no prontuário da pessoa que fizera o exame não era de Ismael, e sim de uma pessoa parecida com ele.

“Diante disso, solicitamos a prisão preventiva dele, que foi prontamente decretada pela Justiça, e no seu quanto interrogatório ele confessou o crime”, disse o delegado responsável pela investigação.

O delegado relatou que Ismael confessou ter relações sexuais com a vítima quando ela já estava morta.