Blog do Gilson Vieira -

DEPUTADOS HELENA DUAILIBE, YGLESIO HOMENAGEIAM EMBAIXADOR JAPONÊS PELOS RELEVANTES SERVIÇOS PRESTADOS NO COMBATE À HANSENÍSES

Os deputados Dr. Yglesio (PDT), Antônio Pereira (DEM) e Helena Duailibe (Solidariedade) participaram, na manhã desta sexta-feira (5), no Palácio Henrique de La Rocque, do encontro promovido pelo Governo do Estado, que teve como objetivo apresentar a política estadual para o enfrentamento da hanseníase.

Na ocasião, o deputado Dr. Yglésio entregou a Medalha do Mérito Legislativo “Manuel Beckman” ao presidente do Conselho de Administração da Nippon Foudation e embaixador da Boa Vontade da Organização Mundial da Saúde para a eliminação da hanseníase, Yóhei Sasakawa.  Desde 2017, o governo japonês o incumbiu como “Embaixador para Promoção dos Direitos Humanos das Pessoas com Hanseníase”.

Ao conceder a medalha, Dr. Yglésio destacou os relevantes serviços prestados pelo embaixador à comunidade hanseniana brasileira, em especial, à maranhense. “Para nós, é uma honra muito grande entregar a medalha Manuel Beckman ao embaixador Yónei Sasakawa, pelos relevantes serviços prestados ao Brasil, através da Fundação Nippon. Já são mais de 40 anos que ele está nessa luta de combate a hanseníase, por isso, a entrega dessa comenda nos eleva muito mais. Ficamos feliz em recebê-lo e espero que ele volte, em breve, ao nosso estado”, afirmou.

O deputado Antônio Pereira disse que o Governo do Estado tem trabalhado intensamente para erradicar a doença no Maranhão. Ele também elogiou o trabalho do embaixador por todo o mundo. “Para nós, é uma satisfação entregar a medalha Manuel Beckman ao embaixador, que tem feito um grande trabalho em todo o mundo, visando acabar com essa doença que ainda aflige bastante a população. Aqui, no Maranhão, o governo tem trabalhando bastante no combate a essa doença. Nós, da Assembleia Legislativa, também estamos unidos nessa causa”, acentuou.

“O governador Flávio Dino, juntamente com o secretário de Saúde, Carlos Lula, e os demais profissionais de saúde, está de parabéns pelo excelente trabalho que vem realizando no combate à hanseníase no nosso estado. É uma doença que tem tratamento, que tem cura. Acredito que essa parceria com a Fundação Nippon só vai trazer bons resultados para o Maranhão”, disse Helena Duailibe.

Agradecimento

Há mais de 40 anos que Yónei Sakawa se dedica à causa da luta global contra hanseníase. No Maranhão, a fundação – que é uma organização sem fins lucrativos de origem japonesa – financia o projeto Abordagens Inovadoras, para intensificar esforços para um Brasil livre da hanseníase nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Alcântara e Raposa. O projeto inclui, também, municípios de outros cinco estados, tendo doado 50 mil dólares para o financiamento das ações relacionadas.

“Eu me sinto muito honrado com essa medalha concedida pela Assembleia Legislativa. Embora ainda não tenha feito nada pelo Maranhão, prometo voltar e fazer muito por esse estado. O trabalho que vocês desenvolvem no dia a dia, visando a erradicação da doença no estado, é pleno, é humanitário. Tenham orgulho disso e trabalhem bastante para salvar vidas. Gostaria que o Maranhão fosse modelo na causa da hanseníase no Brasil”, disse o embaixador, ressaltando que o pior mal da doença é a discriminação que existe entre as pessoas.

“A discriminação não está dentro do portador da doença, e sim dentro de todos nós. Vamos construir uma parceria para erradicar a doença no país?”, completou Yónei Sasakawa.

Ações permanentes

Na oportunidade, o secretário Carlos Lula destacou o Programa Estadual de Controle da Hanseníase, que desenvolve ações permanentes de monitoramento e supervisão, além de capacitações técnicas. Também citou o Hospital Aquiles Lisboa (HAL), referência no tratamento da doença, que oferece tratamento multidisciplinar para pacientes com hanseníase.

Carlos Lula citou que o Maranhão ocupa o terceiro lugar e o primeiro no Nordeste em casos de hanseníase. “Nós estamos fazendo o trabalho de casa. O nosso objetivo é erradicar a hanseníase no estado e, nos próximos três anos, o nosso compromisso é reduzir em 90% os casos. Essa é a nossa meta. Esperamos a união de todos os parceiros envolvidos na causa, sobretudo, com o apoio da Fundação Nippon. Portanto, estamos firmando o nosso compromisso com a Nippon e esperamos ter resultados positivos, pois, a partir de hoje, já vamos iniciar esse trabalho, visando erradicar a hanseníase no estado do Maranhão”, afirmou o secretário.

“A hanseníase é de fácil diagnóstico. É uma doença que não precisa de nenhum exame complementar. Se não sentir dor em uma mancha, a pessoa pode começar a fazer o tratamento. O Governo do Estado tem desenvolvido várias ações para erradicar a doença”, disse Marcos Pacheco, secretário Extraordinário de Articulação de Políticas Públicas, Marcos Pacheco, defendendo, ainda, parcerias para trazer mais qualidade de vida para a população maranhense.

Raul Fagner, diretor do Hospital Aquiles Lisboa, afirmou que não só a unidade de saúde, mas toda a rede estadual vive na busca constante, por causa dos novos casos de hanseníase. O Aquilies Lisboa é referência no estado no tratamento da hanseníase tipos 1, 2 e 3. “Neste ano de 2019, já foram 80 casos novos diagnosticados, entre recidivas e reingressos. Então, a gente vive nessa batalha diária para catalogar os casos de hanseníase no nosso estado”, disse, afirmando que, hoje, o Maranhão é referência em todo o Brasil na busca do diagnóstico e do tratamento da hanseníase.

Categoria: Uncategorized