Blog do Gilson Vieira -

GRUPO SINDICATO DO SAMBA COMEMORA 20 ANOS NESTE FINAL DE SEMANA DIA (25)

Liderado pelo compositor e percussionista Jailson Pereira, o Sindicato do Samba já percorreu longa estrada

Detentor de uma musicalidade ímpar, o Sindicato do Samba tem como principal característica, o repertório, composto por musicas autorais, da cultura popular maranhense, e de outros grandes ícones da música popular brasileira.

Fundado há 19 anos, em novembro de 1997, o SDS vem batalhando arduamente pelo seu espaço no cenário musical maranhense, sempre defendendo a bandeira da música popular feita no Maranhão.
O Sindicato do Samba tem sua formação atual composta por Nego Jó (Voz e percussão), Gleidson Rodrigues (Voz e Banjo), Jailson Pereira (Voz e Repique), Maicon Silva (Violão), Neto SDS (Pandeiro), Jhonjhon (Tantan) e Raphael Jackson (Cavaco).

Grandes músicos e profissionais fizeram parte dessa longa caminhada, tais como Gordo Elinaldo, Valdinar, Carioca, Virna Lize, Sabujá, Raul, Fernando, Bimbinha, Edilson Gusmão, Rogério Leitão, Jadson, Cesar Barata, Luís Júnior, Patrício, Paulinho, Denilson, Kauê, Carlindo Filho, Roberto Barata, Dino Reis e Hugo Machado.

Nesses 20 anos de trajetória, o Sindicato do Samba produziu trabalhos autorais, entre os quais, foram lançados 04 (quatro) CD’s e 01 (um) DVD. O primeiro CD intitulado “Bumbum de Fora” em 1998. O segundo que leva o título de “Sem Preconceito” foi gravado ao vivo no Coração do Mar e lançado em 2006. O CD intitulado “Quero Ver Sambar” foi gravado ao vivo na Madre Deus e lançado em 2011. O CD Blocão do SDS foi lançado em 2012. O DVD intitulado “Clareou Terreiro” foi lançado no final de 2013 e possui um repertório composto por músicas próprias e de artistas maranhenses como Luís Bulcão, Jailson Pereira, Tião Carvalho, João do Vale, Godão, entre outros.

Sindicato do Samba & Duetos foi o 5º CD lançado pela banda no ano de 2016 com o repertório mesclando composições de artistas locais e nacionais.

20 Anos do Sindicato do Samba

A festa em comemoração aos 20 Anos de carreira do Grupo Sindicato do Samba, acontecerá dia 25 de novembro a partir das 17 horas na Casa Barrica, no largo do Caroçudo na Madre Deus.

Na oportunidade o Sindicato do Samba apresentará um show composto por músicas autorais, baseadas no DVD e nos 05 (cinco) CDs lançados durante sua trajetória musical de 20 anos.

Para abrilhantar a festa de 20 Anos do SDS, passarão pela Casa Barrica os grupos Feijoada Completa e Apoteose, a Banda do Bicho Terra, os cantores Dinho Dias (grupo Argumento), Andrezinho Valois, Carlindo Filho (ex-integrante do SDS), Kassula Massa, Cris e Helô Santana (As Brasileirinhas), Dadá Maravilha (Máquina de Descascar’alho) e DJ João Marcus.

Os ingressos antecipados estão sendo vendidos na Casa Barrica (Av. Rui Barbosa, Largo do Caroçudo, Madre Deus) e na academia Formula do Corpo (Rua do Passeio, Centro)

FESTIVAL HALLELUYA SERÁ EM DEZEMBRO E TRARÁ NOVIDADES

16º edição o Festival Halleluya de São Luís será recheado de novidades.

Em sua 16º edição o Festival Halleluya de São Luís será recheado de novidades. O festival, que é gratuito, é realizado pela Comunidade Católica Shalom em São Luís e acontecerá no primeiro fim de semana de dezembro, 1º a 3, no Espaço Reserva, ao lado do Shopping da Ilha, grande parceiro este ano do evento. A festa mescla dança, teatro e grandes nomes da música católica.

“Esse ano temos uma novidade que é a mudança de local do festival que agora estará no Espaço Reserva, ao lado Shopping da Ilha, garantindo muito mais infraestrutura, mobilidade e segurança ao público. Temos ainda a loja Halleluya que vende os souvenirs do evento como camisas, bonés, copos, CD’s dos artistas e entre outros artigos. E a estrutura já consolidada com lanchonetes, coleta de sangue, cursos, Espaço da Misericórdia, Halleluya Quero +, entre outros”, explicou o coordenador do evento, padre Cledison Reis Lima.

Sobem ao palco do Festival Halleluya a banda Missionário Shalom; Rosa de Saron; Adoração e Vida; Ana Gabriela; Diego Fernandes; Cosme; Davidson Silva; André Leite e D2; Higor Fernandes e muito mais. “Traremos este ano banda Adoração e Vida e repetiremos o sucesso da banda Rosa de Saron. Os cantores são muito queridos e vão atrair um público bem bacana para nosso festival. Lembrando que o Halleluya é uma opção de lazer saudável e 100% sem violência”, disse a produtora artística do festival, Adriana Garros.

LOJA HALLELUYA

Planejada para transmitir ao público toda a alegria que os participantes do Festival Halleluya vão vivenciar durante o evento, a loja Halleluya, que é novidade este ano, comercializará até o fim de dezembro, produtos da marca como camisas, bonés, CD’s dos artistas e uma diversidade de souvenirs. A loja fica no segundo piso do Shopping da Ilha, ao lado da Marisa.

SOLIDARIEDADE

Além dos shows, o Festival Halleluya contará com mais uma edição da campanha “Sou um Doador Oficial do Halleluya”, em parceria com o Hemomar, reforçando o lado social do evento com a campanha de doação de sangue. A coleta de sangue ocorrerá nos dias do festival, no carro da instituição que estará disponível na arena de shows. Os alimentos arrecadados este ano serão doados para o projeto de Promoção Humana “José do Egito”, desenvolvido pela Comunidade Católica Shalom no bairro da Vila Palmeira. O projeto acolhe, catequiza e insere no mundo das artes crianças em situação de vulnerabilidade social do bairro e imediações.

CAMAROTE

O Festival Halleluya vai contar novamente com o camarote, um espaço exclusivo para quem quiser assistir aos shows com mais conforto. O ingresso está custado R$ 60,00, individual e R$ 150,00, para os três dias.

“O nosso público é bem diversificado, idosos, famílias, pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e que querem também participar da festa. Fizemos o camarote para abraçar esse público e o nosso público jovem. Um evento para todos. O camarote é um espaço bem tranquilo e confortável, com uma vista privilegiada para o palco”, destacou o padre Cledison Reis. O padre garante ainda que o Festival Halleluya continua gratuito, a diferença é o camarote oferece uma visão mais próxima do palco e experiência mais exclusiva durante os shows.

Os ingressos são vendidos na Livraria Shalom, à vista e no cartão de crédito, no Centro de Evangelização do Cohajap (Rua 1, Quadra E, nº 16 – Cohajap), de segunda a domingo das 15h às 18h. Na loja Halleluya, no piso L2 (ao lado da Marisa), do Shopping da Ilha, Av. Daniel de la Touche, 987 – Cohama, das 10h às 22h.

HISTÓRICO

Ao longo das 16 edições, o evento já alcançou um público de mais de 500 mil pessoas, mais de 140 shows, parceria de 6 anos com Hospital de Hematologia do Maranhão (Hemomar) para doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea. Nesta edição o festival pretende atrair cerca de 100mil pessoas durante as três noites de festa. Pelo menos 500 voluntários estão mobilizados no apoio e na organização antes, durante e depois do evento.

A CIDADE BALNEÁRIA SERÁ A PRIMEIRA DO MARANHÃO A SUBSTITUIR TODO SEU PARQUE DE ILUMINAÇÃO POR LÂMPADAS DE LED

Prefeito Luis Fernando assinou a ordem de serviço para as obras que iniciaram já nesta quinta-feira

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, assinou nesta quinta-feira (22) a Ordem de Serviço para os serviços de substituição de 21 mil pontos de iluminação no município. De acordo com o prefeito, o trabalho consiste na troca de lâmpadas de vapor de sódio convencionais por lâmpadas de LED, tecnologia que produz mais efeitos e economia ao erário da cidade.

“São José de Ribamar será a primeira cidade do Maranhão a realizar a troca de seu parque de iluminação convencional por lâmpadas de LED, totalizando cerca de 21 mil pontos. A ação trará ganhos na qualidade da energia fornecida e economia para as contas públicas”, garantiu o gestor.

Durante o ato, Luis Fernando também lembrou do rombo deixado pela administração anterior no setor, que soma mais de 11 milhões de reais. “A conta parece que não vai fechar nunca. Embora o rombo também deixado no fundo de iluminação pública, passe da casa dos 11 milhões, estamos reconstruindo a iluminação pública e hoje começamos oficialmente a troca dessas luminárias”, explicou.

O secretário de obras, habitação, serviços públicos e urbanismo, SEMOSP, Glauber Miranda Garreto, informou que a troca, além de aumentar a qualidade da luz oferecida, também vai proporcionar segurança e um consumo menor.

“As novas lâmpadas, além de consumirem menos energia, são mais resistentes a ação do tempo em relação às atuais e oferecem vida útil de até 12 anos”, explicou, informando ainda que será feita a manutenção em todo o parque convencional.

Marcaram presença neste importante momento para o município, o vice-prefeito Eudes Sampaio, os vereadores, Cristiano Pinheiro, Cassio Sales, Manoel do Nascimento, Nádia Barbosa e Moisés Gama, secretários e representantes de lideranças comunitárias de várias regiões do município, que assinaram, junto com o prefeito Luis Fernando, a ordem de serviço para as obras que iniciaram já nesta quinta-feira. Ao final do evento, as lâmpadas da região do santuário já estavam todas substituídas.

Serviço

Ao identificar problemas na iluminação pública, a população pode ligar para o contato 08007277173 e informar o número da placa fixada no poste. A partir daí uma equipe será deslocada para o atendimento.

PREFEITO EDIVALDO ENTREGA EQUIPAMENTOS AGRÍCOLAS E INCENTIVA PRODUÇÃO RURAL EM SÃO LUÍS

Produtores da capital estão sendo beneficiados com equipamentos agrícolas, que permitem o aperfeiçoamento de suas atividades diárias. Na manhã desta quinta-feira (23), o prefeito Edivaldo entregou, em solenidade realizada na sede da Semapa, equipamentos para auxiliar os trabalhadores desde o plantio até a comercialização dos produtos. A ação, coordenada pela Secretaria Municipal de Pesca e Abastecimento (Semapa), integra o trabalho realizado pela gestão municipal para o fortalecimento da agricultura familiar em São Luís.

Entre os equipamentos, adquiridos com recursos federais – via Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – e contrapartida da Prefeitura, estão uma pick up 4×4, três caminhões 3×4 e três freezers, além de equipamentos periféricos para trator. “Nosso trabalho consiste em nos esforçar, mesmo em tempos de crise, para tornar a cidade um lugar cada vez melhor para se viver. Com ações como essa, temos investido não só na produção agrícola como na comercialização de produtos de qualidade e no desenvolvimento econômico de nossa cidade. Assim, vamos juntos avançando para uma São Luís melhor, onde os produtores contam com o apoio do poder público para desempenhar o seu trabalho”, ressaltou o prefeito Edivaldo.

Além dos veículos, a Prefeitura entregou ainda equipamentos periféricos dos tratores, como dois pulverizadores, duas enxadas rotativas, uma retroescavadeira agrícola, duas grades armadoras, duas roçadeiras de arrasto, duas semeadoras de 400L e uma plaina dianteira 350. Os instrumentos ficarão à disposição dos produtores e de suas associações e serão disponibilizados pela Semapa mediante solicitação.

Ao lado do prefeito Edivaldo, o vice-prefeito Julio Pinheiro reforçou a importância do apoio da gestão municipal e das parcerias para o desenvolvimento econômico da cidade. “São Luís é uma das poucas capitais brasileiras que contam com uma produção agrícola expressiva. Estamos considerando esse dado de forma vantajosa ao investir na aquisição de instrumentos importantes como esses, que facilitam o trabalho dos produtores. Dessa forma, valorizamos ainda mais a atividade e os profissionais, contribuindo para um aumento considerável na produção”, disse.

O secretário municipal de Pesca e Abastecimento, Ivaldo Rodrigues, reforçou o objetivo do investimento. “Estamos, juntos, construindo uma política de desenvolvimento agrário para a nossa cidade, que é uma das poucas do Brasil com produção rural na capital. Através de parcerias, estamos driblando a crise e investindo em ações como essas. Assim, vamos avançando no fortalecimento dessa política e beneficiando cada vez mais os produtores”, destacou o secretário.

IRRIGAÇÃO

Em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), os produtores também passam a contar com dois kits de irrigação, que contribuem para aumento da produção e variedade de alimentos. “O caminho para o desenvolvimento do município certamente passa pelo fortalecimento da agricultura familiar. Esse investimento do município é muito acertado, por isso apoiamos essa iniciativa oferecendo, inclusive, apoio técnico às famílias”, reforçou o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, representando o governador Flávio Dino durante a solenidade.

Os equipamentos beneficiarão cerca de 400 produtores rurais assistidos pela Semapa, representados na solenidade por associações e movimentos como a Associação de Moradores Ilha Pequena Jacamin, a Associação de Produtores Rurais e Cidadania da Terra do Rumo, a Associação do Parque da Juçara, a Associação de Produtores e Feirantes das Feiras Livres de São Luís e o Grupo de Damas da Roça.

O presidente da Associação de Produtores e Feirantes das Feiras Livres de São Luís, Reginaldo Cantanhede, contou como os equipamentos favorecem os trabalhadores. “Vai ajudar não só na produção, mas também no transporte para a comercialização. Grande parte dos feirantes são produtores também e o caminhão, por exemplo, servirá para o transporte dos produtos, que é uma dificuldade de muitos deles”, disse.

A representante do grupo de mulheres Damas da Roça, Maria Máxima Pires, também avaliou positivamente a iniciativa do poder público municipal. “Esse trabalho na área da agricultura sustentável, realizado pelos produtores de São Luís, fortalece o mercado e, com ações assim, vem sendo realizado de forma mais planejada e bem equipada. Percebemos que há uma preocupação da gestão do prefeito Edivaldo em dar ao trabalhador a oportunidade e a possibilidade de, além de produzir, comercializar seus produtos”, acrescentou.

MAIS AÇÕES

A Prefeitura de São Luís tem investido fortemente em políticas públicas com o objetivo de garantir a autonomia dos agricultores do Agropolo de São Luís. A aquisição dos equipamentos soma-se a outras iniciativas já implementadas pelo município com esse objetivo, como a entrega de aproximadamente uma tonelada de sementes de milho e 13 toneladas de sementes diversas à cerca de duas mil famílias de agricultores.

Também já foram entregues quatro toneladas de ração para peixe, tratores agrícolas, patrulhas rurais, cinco mil mudas de juçara precoce, kits de irrigação e caminhão refrigerador, entre outras ações.

WELLINGTON REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA EM AÇAILÂNDIA PARA DEBATER DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Com o tema “Política de Proteção às Pessoas com Deficiência e Implantação do Programa de Transporte Travessia”,

Feita por solicitação do deputado Wellington do Curso (PP), com o tema “Política de Proteção às Pessoas com Deficiência e Implantação do Programa de Transporte Travessia”, a audiência pública que aconteceu nesta quinta-feira (23), em Açailândia, conseguiu reunir pessoas com deficiência, além  de autoridades, na Câmara Municipal. O pedido foi feito também pelo Movimento das Pessoas com Deficiência.

Vários cadeirantes e pessoas com outros tipos de deficiência estiveram presentes, entre elas, Manoela Soares, integrante do Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência.

Wellington deu a palavra para vários deficientes, que relataram os problemas e dramas que enfrentam diariamente, como na infraestrutura, sem acessibilidade, e no mercado de trabalho.

Wellington fez uma homenagem especial ao presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (PDT), que se restabelece de um problema de saúde, e agradeceu o apoio que tem recebido dele.

Alguns vereadores participaram do evento, a exemplo de Eliomar Laurindo, Zelito  e Irmão Jorge; Cristina Silva, presidente da APAE; e Rosilda, presidente da Associação de Pessoas com Deficiência; além de representante da OAB. Cristina Silva disse que o evento foi válido e destacou a sensibilidade do deputado, para garantir a realização da audiência.

O deputado, que é presidente da Comissão de Administração Pública da Assembleia, também fez uma avaliação positiva do evento, promovido para buscar maior efetividade na execução de políticas públicas que garantam a inclusão e o cumprimento de direitos. Elogiou ainda a parceria com Câmara Municipal, que permitiu a realização da Audiência.

Wellington criticou de forma enfática as carências e a falta de infraestrutura, além do programa Travessia, do Governo do Estado,  que não existe numa cidade grande como Açailândia. Lembrou que já foi feita audiência para debater as falhas na execução do mesmo programa de travessia, em Imperatriz.

De acordo com o parlamentar, o Estado não é inclusivo e nem o município de Açailândia para os deficientes. Eles cobraram ainda a falta de segurança e saúde e educação de qualidade em Açailândia.

ENCAMINHAMENTOS

Wellington garantiu que será feito um relatório e as propostas recebidas durante a audiência serão encaminhadas às autoridades competentes, porque, segundo ele, “muito se discute e pouco se faz”.

Ele disse que no Brasil, 30 por cento das pessoas possuem algum tipo de deficiência. Um dos pedidos, alertado pelo vereador Eliomar, é a ampliação do mercado de trabalho para os deficientes sem a perda dos benefícios que recebem.

De acordo com Wellington, as pessoas com deficiência estão cansadas de esperar por soluções e cobrou das autoridades imediata providência para garantir uma melhor qualidade de vida para os cadeirantes. Todos elogiaram a iniciativa de Wellington, que se comprometeu, por exemplo, em trabalhar pela vinda do Travessia e melhoria da infraestrutura de acesso a ruas e órgãos públicos.

MAIS UM NA DISPUTA AO SENADO: VEREADOR MARQUINHOS DIZ QUE SERÁ CANDIDATO A SENADOR EM 2018

Marquinhos garante que será candidato a Senador no Maranhão

O vereador Marquinhos (DEM), criticou os moldes da reforma política que foi aprovada, ontem (21), pelo Senado Federal, há uma desvirtuação com a realidade e representação democrática, principalmente dos vereadores, que estão mais próximos dos cidadãos, esta reforma prejudica de modo em “Lista Fechada” é um tapa na cara da sociedade, o cidadão que tem o direito de votar, quer votar no candidato e não no partido.

Segundo o vereador, os senadores votam contra a população, por não serem oriundos das camadas mais populares (periferia), não tem representatividade com a população.

O vereador comentou também, uma enquete que foi realizada pelas redes sociais, na qual incluíram o seu nome dentre 80 pretensos candidatos seu nome aparece entre os quatro primeiros na disputa para deputado estadual. E segundo o Marquinhos, ele vai disputar mesmo uma vaga de Senador, no ano que vem.

“O nosso nome foi inserido nesta enquete assim como outros colegas aqui vereadores desta casa, nós tivemos uma boa desenvoltura com a opnião do povo, a opnião da sociedade, agradeço muito a Deus e o que ele tem feito por mim, fico muito grato pela enquete, agradeço aos amigos que lembraram do meu nome, mas, eu vou mesmo entrar na disputa para Senador em 2018”, disse Marquinhos.

Com duas vagas em jogo em 2018, iniciou-se a movimentação dos pré-candidatos nos bastidores em busca de apoio político. O vereador Marquinhos deve realizar nas próximas semanas o lançamento de sua candidatura em São Luís e outras regiões do estado para potencializar sua candidatura.

O discurso do vereador Marquinhos empolgou seus pares e partiu do vereador Cesar Bombeiro pediu um aparte e disse que o vereador Marquinhos está no rumo certo e ainda fez uma indagação, porquê não o vereador Marquinhos ao Senado???? Por isso que estamos deste jeito, homens e mulheres no Senado Federal sem representatividade, sem o sentimento do trabalhador brasileiro e assim, só votam o que prejudica o o povo que tanto precisa de políticas públicas, conte comigo Marquinhos.

O vereador disse ao Blog, que muitos podem achar sua candidatura como chacota, mas ele ressaltou uma passagem bíblica, na qual Davi desceu para levar alimentos para seus irmãos que se encontravam num campo de batalha, em que o povo de Deus era desafiado pelo gigante chamado Golias.

“Com muita coragem, muita fé e ousadia, seremos tal qual Davi, juntos numa batalha contra gigantes e esperamos sair vitoriosos em 2018, o nosso povo, a camada mais popular precisa de um representante no Senado Federal que os represente de verdade e que esteja em sitonia com a realidade atual do Brasil. Eu acredito”, finalizou o vereador Marquinhos.

Com informações do Blog Veja Agora

RECUPERAÇÃO DE PONTES, BUEIROS E ESTRADAS VICINAIS VAI BENEFICIA FAMÍLIAS DE ASSENTAMENTOS EM SÃO MATEUS

Prefeito de São Mateus, Miltinho Aragão, superintendente do Incra/MA, George de Melo Aragão e o vice-prefeito Ivo Rezende.

A Superintendência Regional do Incra, e o Prefeito de São Mateus do Maranhão, Miltinho Aragão (PSB) assinaram, nesta terça-feira (21), convênio para recuperação de 68,50 km de estradas vicinais que dão acesso aos assentamentos Boi Baiano, Bocaina, Jitirana e Monte Alegre/Dendê, naquele município. Os serviços incluem recuperação de pontes e bueiros.

O superintendente do Incra/MA, George de Melo Aragão, destacou que os investimentos na melhoria das estradas vicinais são uma necessidade para as famílias assentadas. “Essas obras vão facilitar o escoamento da produção, melhorar a vida de cerca de quinhentas famílias assentadas e contribuir para o desenvolvimento do município”, afirmou o superintendente.

A recuperação das estradas além de beneficiar as famílias assentadas, vai atender também aquelas que moram próximas aos assentamentos. “As obras vão beneficiar diretamente mais de (10) dez povoados no município”, afirmou o prefeito, acrescentando que a próxima etapa do convênio será a licitação de empresa para execução dos serviços. 

Com influência política do Deputado Federal, Cleber Verde, juntamente com o Prefeito Miltinho Aragão, conveniamos com o INCRA, na pessoa do Superintendente George Aragão, 68,50 km de recuperação de estradas vicinais, pontes e bueiros.
É uma satisfação imensa poder ajudar as pessoas que confiaram em um jovem a ser seu representante e estar podendo contribuir com nossa gente!
Disse Ivo Rezende em rede Social.

O prefeito de São Mateus, Miltinho Aragão, esteve acompanhado do vice-prefeito Dr. Ivo Rezende.

MINISTÉRIO PÚBLICO REALIZA EVENTO SOBRE MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO

Trânsito foi tema de seminário na capital

Aconteceu, na manhã desta segunda-feira, 20, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, o seminário “Todos pela vida no trânsito – A preferência é da vida”, na qual foi discutida a municipalização do trânsito. Durante o evento, 17 municípios maranhenses assinaram o termo de adesão à campanha de mesmo nome, desenvolvida pelo Ministério Público do Maranhão em parceria com o Poder Judiciário, Governo do Estado do Maranhão, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Assembleia Legislativa, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Conselho Estadual de Trânsito, Observatório do Trânsito e campanha SOS Vida.

Na abertura dos trabalhos, o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, falou sobre a necessidade da atuação conjunta entre os diversos órgãos públicos e entidades da sociedade civil na busca pela redução dos acidentes e mortes no trânsito. “Realizamos esse evento hoje porque acreditamos no compromisso dos gestores municipais em criar as suas estruturas municipais de trânsito e adotar as medidas necessárias à sua inserção no Sistema Nacional de Trânsito”, afirmou.

No Maranhão, apenas 58 dos 217 municípios estão integrados ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT). Desses, apenas cinco exercem efetivamente as suas funções de fiscalização, educação no trânsito e engenharia de tráfego.

Luiz Gonzaga Coelho ressaltou que a municipalização do trânsito é obrigação dos gestores, prevista no Código de Trânsito Brasileiro, que completa 20 anos em 2018. O procurador-geral de justiça falou, ainda, sobre os custos financeiros trazidos pela falta de fiscalização no trânsito, em especial nas áreas da saúde e previdência.

“Acredito que conseguiremos transformar essa realidade juntos. Nenhuma morte no trânsito é admissível e nenhuma omissão nesse campo é admissível. A solução dessa questão é nossa obrigação”, finalizou Luiz Gonzaga Coelho.

O juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís, Douglas de Melo Martins, que representou o Poder Judiciário no evento, afirmou a disposição do Poder Judiciário em atuar em conjunto com as diversas instituições para mudar a realidade do trânsito maranhense. “Temos que ir além do que estamos fazendo individualmente, precisamos desse esforço conjunto, que talvez seja a grande diferença em relação ao passado. Espero que essa realidade triste e que nos envergonha mude, e mude rapidamente”, avaliou.

O vice-presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) e prefeito de São Mateus, Miltinho Aragão (PSB), afirmou que a municipalização do trânsito é de vital importância para evitar acidentes, salvar vidas e diminuir os gastos com a saúde no estado. “Temos que nos reunir e discutir soluções para incrementar a educação, a sinalização e o reordenamento do trânsito em cada município”, ressaltou.

O deputado César Pires (PEN), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida no Trânsito, falou sobre o seu projeto de lei para que os municípios maranhenses só tenham acesso a repasses voluntários do Estado do Maranhão se estiverem com seus trânsitos efetivamente municipalizados. O parlamentar se colocou à disposição como uma voz em favor da paz no trânsito na Assembleia Legislativa e à disposição para levar ao Legislativo outros projetos de lei sobre o tema, construídos em conjunto pelos diversos órgãos.

O secretário de Estado de Políticas Públicas, Marcos Pacheco afirmou que mais de 30% da demanda dos hospitais de urgência e emergência maranhenses é resultado de acidentes de trânsito. “Destes, dois terços são provenientes de acidentes com motocicletas”, apontou. Para o secretário, é necessário foco nas ações e de um trabalho articulado e de impacto. “Temos que fazer mais e melhor, unidos e com inovação, para que tenhamos resultados práticos”, finalizou Pacheco.

Já o secretário de Estado da Segurança Pública e presidente do Conselho Estadual de Trânsito, Jeferson Portela, falou sobre a atuação das forças de segurança no trânsito, que vai além do policiamento ostensivo, englobando o trabalho de resgate do Corpo de Bombeiros e a investigação dos acidentes, feita pela Polícia Civil.

Para o gestor, é necessário um trabalho de sensibilização, em especial com os jovens, além da atuação repressiva em relação aos que cometem infrações e causam mortes no trânsito.

Também compuseram a mesa de abertura dos trabalhos o presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (Ampem), Tarcísio José Sousa Bonfim; o comandante-geral da Polícia Militar, Cel. Pereira; o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Moreno; e o presidente da organização SOS Vida, Antônio Evaristo de Lima.

MESA TÉCNICA

O promotor de justiça Hagamenon de Jesus Azevedo coordenou uma mesa técnica com integrantes de diversas instituições, tratando da municipalização do trânsito. O membro do Ministério Público do Maranhão apresentou dados sobre a violência no trânsito, estando o Brasil no quarto lugar entre os países que mais matam.

Para Hagamenon Azevedo, a municipalização do trânsito traz benefícios como a preservação de vidas, menores gastos com saúde e aumento na receita municipal para aplicação em obras de engenharia viária, educação para o trânsito e fiscalização. O promotor de justiça apresentou, ainda um cronograma da campanha, que prevê a realização de audiências públicas em janeiro e fevereiro de 2018, seguidas por blitzen educativas e repressivas e a adoção de medidas judiciais contra os gestores públicos que descumprirem a obrigação legal.

Em seguida, coordenador do Observatório do Trânsito, Francisco Peres Soares, falou sobre os investimentos necessários ao processo de municipalização. Tomando por base um município de porte médio, o engenheiro calculou o investimento em cerca de R$ 230 mil. Esse valor compreende diversos serviços como a elaboração de um Projeto de Circulação, que engloba toda a sinalização viária, e o treinamento de agentes de trânsito e servidores da Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari).

O coordenador-geral da Campanha SOS Vida, Lourival da Cunha Souza, falou sobre o trabalho de educação para o trânsito desenvolvido pela entidade, criada em 2011. O SOS Vida se propõe a capacitar professores das redes municipais de ensino, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, auxiliando inclusive na captação de recursos para a impressão do material educativo.

Em seguida, a diretora do Detran-MA, Larissa Abdalla falou sobre o embasamento legal da municipalização do trânsito, previsto na Constituição Federal, Código de Trânsito Brasileiro e Resolução 560/15 – Contran. A gestora também abordou diversos mitos relativos à questão, como o dos custos e o da impopularidade da medida.

Larissa Abdalla também explicou as parcerias oferecidas pelo Detran, como o projeto de sinalização viária, treinamento de agentes de trânsito, fornecimento de cartilhas de orientação e apoio nos projetos de educação para o trânsito.

O próximo palestrante foi o coordenador de Planejamento Estratégico e Normativo do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Daniel Mariz Tavares, que trouxe o conceito de trânsito, que vai além da circulação de automóveis e motocicletas, envolvendo pedestres, ciclistas, adultos e crianças.

Dados apresentados mostram que apenas 28% dos municípios brasileiros estão integrados ao Sistema Nacional de Trânsito. No Maranhão, esse percentual é de pouco mais de 26%. Em quantidade de veículos, 80% estão nos municípios integrados, enquanto no Maranhão esse índice é de 76%.

Por último, o coordenador-geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito do Denatran, Francisco Vieira Garonce, abordou “O papel da educação na municipalização do trânsito”. Ele falou sobre a realidade brasileira na qual as 130 mortes diárias no trânsito são vistas com naturalidade pela população. “Nos falta a percepção do risco, que só virá por meio da educação”, afirmou.

Francisco Garonce trouxe, ainda, o dado de que o maior motivo de morte entre jovens de 14 a 29 anos no Brasil é o trânsito. “Temos muitos caminhos para mudar atitudes e gestar comportamentos seguros no trânsito”, garantiu.

ADESÕES

Ao final do evento, o procurador-geral de justiça assinou termos de adesão à campanha “Todos pela vida no trânsito – A preferência é da vida” junto a prefeitos e representantes de 17 municípios. Aderiram à campanha as prefeituras de Araioses, Presidente Médici, Santa Luzia do Paruá, São Benedito do Rio Preto, Gonçalves Dias, Parnarama, Sucupira do Norte, Humberto de Campos, Centro Novo do Maranhão, Barra do Corda, Alto Alegre do Maranhão, Primeira Cruz, Pastos Bons, Anajatuba, Santa Inês, São Mateus e Miranda do Norte.

PÚBLICO PODERÁ CONHECER MAIS SOBRE A HISTÓRIA DE SÃO LUÍS NO PASSEIO SERENATA NESTA QUARTA – FEIRA (22)

O Centro de São Luís possui um acervo arquitetônico incrível e uma história de deixar todos apaixonados pelo local. Com o Passeio Serenata, evento da Prefeitura de São Luís realizado por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), dentro do programa Reviva, o público poderá saber mais detalhes sobre casarões e ruas que já foram palco de milhares de histórias de ludovicenses durante anos. Um guia e músicas que marcaram época vão fazer parte do evento que percorre o Centro nesta quarta-feira (22), com saída da Praça Benedito Leite, às 19h.

Após a concentração na Praça Benedito Leite, o público passará pela Igreja da Sé, seguindo pelo Palácio de La Ravardière e o Palácio dos Leões. Integram ainda o roteiro as ruas de Nazaré, da Estrela, Portugal, Beco Catarina Mina, rua da Alfândega e Praça Nauro Machado. Em lugares marcados, personagens como Maria Aragão e Ana Jansen vão contar aos presentes suas histórias.

Levar o conhecimento de forma lúdica é um dos pilares do Passeio Serenata. “Não adianta a gente ’empurrar’ o conhecimento para as pessoas. Elas precisam estar interessadas em conhecer a cidade e também as personalidades que já viveram por aqui, o que é justamente a proposta do Passeio Serenata”, explica a secretária municipal de Turismo, Socorro Araújo.

REVIVA

O Passeio Serenata faz parte do programa Reviva, projeto da Prefeitura de São Luís, realizado por meio da Setur. Fazem parte dele também o Sarau Histórico, no qual a população aprecia poesias e músicas que contam histórias sobre São Luís, e o Roteiro Reggae, que apresenta ao público mais da cultura maranhense e do ritmo que agita a Ilha quando toca.

A programação do Reviva ocorre mensalmente desde o mês de junho deste ano e ainda contará com duas edições de seus eventos no mês de dezembro. A primeira será o Passeio Serenata, no dia 6, e vai comemorar os 20 anos de São Luís como Patrimônio Cultural da Humanidade (título concedido pela Unesco em 6 de dezembro de 1997). O segundo evento que ainda será realizado é o Sarau Histórico, com uma edição temática de Natal, que vai mostrar o nascimento de Jesus Cristo e contar histórias religiosas ao público.

Serviço

O quê: Passeio Serenata

Quando: Quarta-feira (22), às 19h

Onde: Praça Benedito Leite (Centro Histórico)

Entrada: Gratuita

CIDADES DO MARANHÃO ADEREM À CAMPANHA DE MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO

Dezessete prefeituras do Maranhão aderiram, na última segunda-feira (20), à campanha “Todos Pela Vida no Trânsito – A Preferência é a Vida”, de iniciativa do Ministério Público Estadual e que conta com o apoio da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM).

A solenidade foi realizada no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, em São Luís.

A entidade municipalista foi representada pelo seu segundo vice-presidente, prefeito Miltinho Aragão (São Mateus); além de outros gestores municipais.

A campanha tem como objetivo integrar as cidades do estado ao Sistema Nacional de Trânsito, estimulando, ainda, a municipalização deste setor.

No Maranhão, apenas 58 dos 217 municípios estão integrados ao SNT. Destes, apenas cinco exercem efetivamente as suas funções de fiscalização, educação no trânsito e engenharia de tráfego.

“Realizamos este evento porque acreditamos no compromisso dos gestores municipais em criar as suas estruturas municipais de trânsito e adotar as medidas necessárias à sua inserção no Sistema Nacional de Trânsito”, afirmou o procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho.

Ele ressaltou que a municipalização do trânsito é obrigação dos gestores, prevista no Código de Trânsito Brasileiro, que completa 20 anos em 2018. O procurador-geral falou, ainda, sobre os custos financeiros trazidos pela falta de fiscalização no trânsito, em especial nas áreas da saúde e previdência.

“Acredito que conseguiremos transformar essa realidade juntos. Nenhuma morte no trânsito é admissível e nenhuma omissão nesse campo é admissível. A solução dessa questão é nossa obrigação”.

Miltinho Aragão avaliou que a municipalização do trânsito é de vital importância para evitar acidentes, salvar vidas e diminuir os gastos com a saúde no estado.

“Temos que nos reunir e discutir soluções para incrementar a educação, a sinalização e o reordenamento do trânsito em cada município”, ressaltou.

O deputado César Pires (PEN), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida no Trânsito, falou sobre o seu projeto de lei para que os municípios maranhenses só tenham acesso a repasses voluntários do Estado do Maranhão se estiverem com seus trânsitos efetivamente municipalizados.

O parlamentar se colocou à disposição como uma voz em favor da paz no trânsito na Assembleia Legislativa e à disposição para levar ao Legislativo outros projetos de lei sobre o tema, construídos em conjunto pelos diversos órgãos.